sábado, 27 de março de 2010

Nova Olinda interior do Ceará


Nova Olinda revela em sua história e processo de ocupação registros do surgimento do povo caririense. As terras onde hoje se encontra a cidade foi parte das trilhas indígenas que cortavam o sertão dos inhamus em direção ao cariri, abrigando aldeias indígenas dos Kariri Kariú, sendo o primeiro registro de ocupação em Nova Olinda. Era a aldeia de nome: água saída do mato. (PAT, 2001)
As atividades do comércio do gado e o ciclo do couro desde meados do século XVIII tiveram papel importante na ocupação do estado. O mesmo caminho das trilhas indígenas foi usado por rotas de boiadas, nesse período, mas precisamente em 1777, ergueu-se uma tapera, que servia de abrigo para os comboeiros. A partir da casa da fazenda, surge o povoado de tapera.
Tempos mais tarde, o povoado passa a se chamar Nova Olinda, uma homenagem a cidade de Olinda no Pernambuco, devido a passagem de um missionário, o Frei Henrile Feitosa, vindo dessa cidade Pernambucana.(PAT, 2001)
A partir de 1933, o povoado de Nova Olinda passou a figurar na divisão municipal do estado como distrito do município de Santana do Cariri.
Nova Olinda conquistou sua autonomia político-administrativa com a vigência da lei nº 3.555, de 14 de março de 1957. Sua instalação oficial ocorreu no dia 26 de abril de 1957, tendo como primeiro prefeito Laurênio Alves Feitosa, e Antonio Jeremias Pereira considerado o fundador do município.

(Trecho da Monografia de Francisco Flávio Pereira Barbosa - NOVA OLINDA: POTENCIALIDADES TURÍSTICAS E SEUS REFLEXOS NA ECONOMIA)


3 comentários:

  1. Parabéns pela bela informação sobre nossa amável Nova Olinda ceará.
    Sou apaixonada por este lugar.!!!

    Atenciosamnete
    Maria Laudécy Ferreira de Carvalho
    (88)9931-7373

    ResponderExcluir
  2. EU E A BIBLIOTECA

    Eita, que paixão danada
    quando a gente quer bem
    pois de manhã cedo quer
    conviver e se dá bem,
    olhar, pegar, sentir, usar
    e até se lambuzar
    nas coisas que ela tem.

    Ela tem perfume de bugarí
    tem gosto de querer mais
    tem olhos fechados até você abrir
    Seu coração pulsa feliz
    se as páginas você sentir.

    Por isso de manhã bem cedo
    cheguei a lhe perguntar:
    amiga biblioteca por que que as 7:00 h
    aberta você não está?

    Passei a noite sonhando
    em cedo te encontrar.
    E suas mãos apertar
    e um abraço poder te dar.
    – Ela me respondeu tristonha:
    _ É . . . pois é, essa gente não sabe me valorizar
    Se fosse por mim meu amor,
    Com tantos corações aqui dentro
    cedo distribuía o amor.

    Agora que me abriram
    vem pra cá, me abre lodo danado
    Isso sim é ser leitor.

    Esse casamento da certo
    aqui e aonde for.
    Leitor é ser Biblioteca
    e biblioteca é ser leitor.
    E assim foram,
    são e serão felizes para sempre.
    Autora: Maria Laudécy Ferreira de Carvalho– Coleção Aprender Fazer Fazendo

    MARIA LAUDÉCY FERREIRA de CARVALHO,

    a Autora da “ÁGUA com LEITE” e do
    “Aprender Fazer Fazendo ”. “O Mestre pode ensinar as mais excelentes técnicas de estudar para o aluno, mas ele só aprende a estudar ESTUDANDO,
    só aprende a nadar NADANDO,
    SÓ APRENDE A AMAR AMANDO”.
    “ C O R D E L é LITERATURA ETERNIZADA DO REAL OLHAR DA COMUNIDADE”

    Maria Laudécy Ferreira de CARVALHO

    ResponderExcluir

Obrigada por visitar meu Blog!!!