domingo, 1 de maio de 2011

Beatificação: conheça o milagre atribuído a João Paulo II


A cura inexplicável de uma religiosa francesa que sofria de Mal de Parkinson abriu o caminho para a beatificação do Papa João Paulo II - morto em 2005 após um longo calvário provocado, justamente, pela mesma doença. A freira sofria da enfermidade há quase cinco anos quando rezou para João Paulo II e, misteriosamente, se livrou de qualquer resquício da doença.

Para que uma pessoa seja beatificada, a Igreja Católica exige que o candidato a santo tenha intercedido pela realização de um milagre. Isso porque os católicos acreditam que os santos, como estão no céu, perto de Deus, podem pedir favores a “Ele” em nome de pessoas que ainda estão vivas aqui na Terra. Então, alguém que esteja em necessidade reza para aquele (ou aquela) que ele acredita ser um santo, no caso João Paulo II, e consegue seu “milagre”.

Comprovada que a graça alcançada não é passível de explicação pela razão humana, o candidato a santo pode ser beatificado, ou seja, pode dar o primeiro passo no caminho até a canonização. Esta última, por sua vez, significa que o falecido se tornou um santo perante os olhos da Igreja – aí já se podem fazer as imagens, os santinhos, as orações dos desesperados. João Paulo II passa, neste fim de semana, pela primeira etapa deste processo e se tornará “beato João Paulo II”.

O milagre – Neste caso, a freira francesa Marie Simon-Pierre, enfermeira de profissão, foi essa pessoa que rezou para João Paulo II. Segundo a Congregação para a Causa dos Santos, ela curou-se inexplicavelmente do Mal de Parkinson poucos meses após a morte do pontífice.

Em 2001, Marie trabalhava em um hospital de Aix-en-Provence, no sul da França, quando foi diagnosticada com Parkinson. Em 2007, a religiosa decidiu contar à imprensa como havia melhorado ‘milagrosamente’ depois que a doença se agravou, em 2005, ano da morte de João Paulo II.

Após dias de rezas e pedidos de toda a comunidade ao papa polonês, Marie conta ter deixado de sentir os sintomas da doença na madrugada entre os dias 2 e 3 de junho. "Eu me senti completamente transformada (...). Senti que estava curada", contou. O caso da freira, que viu João Paulo II uma única vez em 1984, foi submetido à análise da Congregação da Causa dos Santos, que examinou e aprovou o milagre, após consultas junto a um conselho de especialistas médicos e teólogos.

Verificações - O processo sofreu atrasos porque a congregação vaticana fez questão de considerar qualquer possível objeção, submetendo o caso a vários peritos. De acordo com o monsenhor Slawomir Oder, encarregado da documentação para a canonização de João Paulo II, entre os documentos que comprovam o milagre estão exemplos da caligrafia da religiosa antes e depois da cura misteriosa. "A mudança na letra é impressionante: de ilegível a normal", afirmou.

Para não deixar dúvidas sobre a confiabilidade de seu depoimento, a religiosa se submeteu também a um exame psiquiátrico, contou Oder. O prelado explicou ter escolhido o milagre da francesa entre outros atribuídos a João Paulo II para demonstrar que o papa sentia na própria pele "a batalha pela dignidade da vida".

O processo de beatificação foi iniciado por Bento XVI dois meses depois da morte de seu predecessor, um prazo excepcionalmente breve. Durante as dezenas de homenagens fúnebres a João Paulo II na praça de São Pedro, em Roma, milhares de fiéis clamaram pela canonização do pontífice. Uma vez beatificado, será preciso provar que João Paulo II intercedeu em um segundo milagre para que, então, ele seja canonizado.

FONTE:http://veja.abril.com.br/noticia/internacional/beatificacao-conheca-o-milagre-atribuido-a-joao-paulo-ii

Acesso dia 01 de maio de 2011.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada por visitar meu Blog!!!