quarta-feira, 4 de maio de 2011

ONU quer detalhes da morte de Osama


GENEBRA (Reuters) - A mais alta autoridade de direitos humanos da Organização das Nações Unidas pediu aos Estados Unidos na terça-feira que desse detalhes da morte de Osama bin Laden à entidade e disse que todas as operações de antiterrorismo devem respeitar o direito internacional.

Mas Navi Pillay, Alta Comissária da ONU para os Direitos Humanos, disse que o líder da Al Qaeda, morto em uma operação dos EUA no Paquistão, cometeu crimes contra a humanidade, como mentor confesso dos 'mais terríveis atos de terrorismo', incluindo os ataques de 11 de setembro de 2001 contra os Estados Unidos.

Sempre foi evidente que capturar Bin Laden com vida seria difícil, disse ela, observando que as autoridades dos EUA teriam declarado que preferiam prendê-lo, se possível.

'Esta foi uma operação complexa e seria útil se fôssemos informados dos fatos precisos em torno de seu assassinato. As Nações Unidas enfatizam que todos os atos contra o terrorismo devem respeitar o direito internacional', disse Pillay, em um comunicado emitido em resposta a um pedido da Reuters.

Em Washington, o ministro da Justiça dos EUA, Eric Holder, defendeu como legal a operação dos EUA no Paquistão, que resultou na morte de Bin Laden.

FONTE:http://noticias.br.msn.com/mundo/artigo.aspx?cp-documentid=28602986

Acesso em 04 de maio de 2011.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada por visitar meu Blog!!!