quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Empatia na Sala de Aula


Você já começou a praticar a Comunicação. Está aprendendo mais sobre eles, e principalmente: Eles estão vendo que você se importa, que sabe falar a linguagem deles e que preocupa-se em ouví-los. Isso nos leva a EMPATIA.

Criar empatia:

O ser humano identifica-se, aproxima-se, quer ficar junto das pessoas em quem confiam e respeitam. Mas antes de confiarem precisam CONHECER e GOSTAR.

Ao criar a Empatia, você está possibilitando que os alunos caminhem no processo de Conhecer e Gostar, e isso é a base, o alicerce para que eles possam confiar e respeitar o Professor.

Esta proximidade com os alunos só é possível quando há Empatia e quando isso ocorre o comprometimento deles aumenta. Pessoas comprometidas fazem muito mais que aqueles não não estão comprometidos com coisa alguma.

Pessoas comprometidas se esforçam nas tarefas, participam mais, não abandonam o curso e nem realizam trabalho medíocre.

Pessoas comprometidas operam dentro de um nível de busca da Excelência.
Você gostaria de ter alunos assim?
Então estabeleça Empatia já.

Aqui vai um alerta: Empatia não é ser "professor molenga", permissivo, passar a mão na cabeça do aluno e relevar o errado.

Observe na sua Escola qual é o perfil daquele Professor que é o mais Respeitado e Admirado pelos alunos. Repare que eu falei Respeitado e Admirado, não falei o mais "Bonzinho".

Depois, levante as principais características e comportamentos que tornam esse Professor Respeitado e Admirado. Então faça uma auto avaliação levantando as suas características e comportamentos. Ao fazer isso você verá quais comportamentos precisará modelar.

Roseli Brito
Pedagoga - Psicopedagoga - Neuroeducadora e Coach

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada por visitar meu Blog!!!