sábado, 17 de setembro de 2016

Nova Olinda-CE: meu chão cearense!

PERFIL BÁSICO MUNICIPAL
Características
Município de Origem – Santana do Cariri;
Ano de Criação – 1957;
Lei de Criação – 3.555;
Toponímia - Homenagem à cidade pernambucana de Olinda;
Gentílico – Novolindense;
Código do Município – 2309201;
Área da unidade territorial em Km² = 284,401.
Municípios limítrofes
Norte - Farias Brito e Altaneira;
Sul - Santana do Cariri;
Leste – Crato e Farias Brito;
Oeste - Santana do Cariri.
Rio Cariús com nascente em Santana do Cariri

Festas típicas do município
Quadrilha Junina 
Vaquejada
Pau da bandeira de São Sebastião
Desfile Cívico 14 de Abril
Padroeiro: São Sebastião
Distritos (1) – Triunfo
Regionalização
Região administrativa – 18;
Macrorregião de planejamento - Cariri Centro-Sul;
Mesorregião - Sul Cearense;
Microrregião – Cariri.

DEMOGRAFIA com base no Censo 2010
Total - 14.256 habitantes;
Urbana - 9.696 habitantes;
Rural - 4.560 habitantes;
População estimada em 2016 = 15.310 habitantes.

Prefeitura
Endereço:
Avenida Perimetral Sul, S/N – Centro
CEP: 63.165-000
Nova Olinda-CE
Telefone:
(88) 3546-1148 Fax (88) 3546-1220

O SURGIMENTO DO MUNICÍPIO DE NOVA OLINDA

No dia 03 de outubro de 1951, com o assassinato do Capitão Plácido Gomes Sá, prefeito de Santana do Cariri, na saída, do Crato Hotel (em Crato), veio a assumir a prefeitura o então Vice-Prefeito Cicinato Furtado Leite, cumprindo o restante do mandato até 1955.

Nessa época, o município de Santana do Cariri vivia um cenário político conturbado no destino sucessório do executivo municipal. Então, os irmãos Cicinato Furtado Leite e Jorge Furtado Leite, vem ao Distrito de Nova Olinda convidar Antonio Jeremias Pereira, já reeleito vereador em seu segundo mandato (1947-1951 e 1951-1955) para lançar sua candidatura a prefeito de Santana do Cariri, por representar um consenso de paz na política local.

Antonio Jeremias Pereira aceita o convite com o acordo de emancipar o distrito de Nova Olinda a condição de cidade. Eleito prefeito de Santana do Cariri, para o mandato na gestão de 1955 a 1959, Antonio Jeremias Pereira inicia os procedimentos plebiscitários no distrito de Nova Olinda para a emancipação, tendo os Furtado Leite como principais apoiadores e no dia 14 de Abril de 1957 Nova Olinda se torna município, vindo ter seu primeiro prefeito em 1958.
  
Prefeitos de 1957 a 2020 e seu respectivos pleitos
Laurênio Feitosa (1959-1963)
Antonio Jeremias Pereira (1963-1967)
Laurênio Feitosa (1967-1971)
Miguel Lima (1971-1973)
José Alves de Lima (Eluzio) (1973-1977)
Antonio Jeremias Pereira (1977-1983)
José Alves de Lima (Eluzio) (1983-1988)
José Alencar Alves (1989-1992)
Maria de Fátima Milfont (1993-1996)
Fábia Brito Alencar (1997-2004)
 Afonso Sampaio (2005-2012)
Francisco Ronaldo Sampaio(2013-2016)
 Elizio Manoel Galdino (Cabeludo) (2016)
Afonso Sampaio (2017-2020)
HISTÓRICO
O pequeno Município de Nova Olinda está situado na área de maior concentração mundial de fósseis do período Cretáceo e conta também com abundantes reservas de gipsita e calcário laminado também conhecidos como pedra cariri. Desmembrado do município de Santana do Cariri em 1957, o município recebeu este nome em homenagem à cidade pernambucana de Olinda.  

A região do Cariri é considerada um oásis no estado do Ceará e faz parte da Chapada do Araripe. O relevo montanhoso, a vegetação abundante e as inúmeras nascentes garantem um clima ameno em pleno semiárido do sertão. Com uma população de 14.256 habitantes, de acordo com o Censo Demográfico 2010, está inserida na Área de Proteção do Araripe (APA) e no Geopark Araripe. 
Por essa razão vive um dilema socioeconômico-ambiental, o de usufruir das riquezas minerais da gipsita, calcário laminado e argila cerâmica para gerar renda a população e o de preservar os fósseis encontrados nas frentes de lavras de gipsita e calcário e a preservação ambiental da fauna e flora. Além disso, resiste uma agricultura de subsistência e uma pecuária de leite e corte que abastece a população local.

O município, que antes era ponto de passagem para Assaré, por causa de Patativa, e para Santana do Cariri, devido ao Museu de Paleontologia foi incluída pelo Ministério do Turismo entre os 65 destinos indutores do turismo no Brasil em função de sua projeção nacional por meio da Fundação Casa Grande Memorial do Homem do Cariri. Além da Fundação no município se estuda arqueologia e se procura resgatar e preservar o misticismo e o folclore. 

Os atrativos turísticos, por sua vez, também criam possibilidades para a revitalização da identidade cultural, a preservação de patrimônios, bens culturais, tradições e costumes da população local que estimulem assim a participação da comunidade no desenvolvimento da atividade turística e consequentemente da sociedade. Em suma, as atividades turísticas geram mecanismos de sustentabilidade e espaços propícios às expressões culturais.

Município indutor do Turismo Nacional
Nova Olinda apresenta um rico potencial turístico e cultural que podem ser apreciados por nossos munícipes e visitantes.
No Ceará estamos entre uma das quatro cidades indutoras: Aracati, Fortaleza e Jijoca de Jericoacoara.
TEATRO VIOLETA ARRAES – ENGENHO DE ARTES CÊNICAS
Construído e inaugurado em 19 de Dezembro de 2002 pelo Governo do Estado do Ceará na gestão do Govenador Tasso Ribeiro Jereissati, foi um presente para a meninada do sertão. Seu nome homenageia a sertaneja Violeta Arraes Gervaseau e o conjunto arquitetônico dos engenhos de rapadura da região do cariri, berço cultural do Ceará. Seu projeto arquitetônico é de Maria Eliza Costa. O Teatro Violeta Arraes – Engenho de Artes Cênicas é um espaço para formação de plateia e gestores culturais nas áreas de direção de espetáculos, sonoplastia, iluminação, cenário e roadie. Com uma programação aberta ao público, este espaço exibe semanalmente espetáculos nas áreas de música, dança, cineclube e teatro.

MEMORIAL ESPEDITO SELEIRO/MUSEU DO CICLO DO COURO
O Memorial/Museu fica localizado em Nova Olinda-CE e foi inaugurado no dia 19 de dezembro de 2014 como se diz na placa “às margens do caminho das boiadas”. É um Projeto da Fundação Casa Grande, com a Realização da Associação Espedito Seleiro e com as Parcerias do SESC, do GeoPark Araripe e da Global Geoparks Network. Este espaço tem como acervo peças que remontam a história do ciclo do couro bem como a história de vida do Mestre Espedito Seleiro – Artesão novolindense. 

MESTRE ESPEDITO SELEIRO
O Mestre Espedito Seleiro é considerado ícone do artesanato em couro e seus produtos são reconhecidos no mercado nacional e internacional. Em 1992, com a restauração da Casa Grande de Nova Olinda e a vinda de turistas para a cidade, Espedito Seleiro transformou seu ofício em obra de arte ao unir o design do vaqueiro ao do cangaço, ganhando assim o reconhecimento das passarelas da moda brasileira.
CENTRO DE ARTESANATO
Espaço cultural destinado à venda de artesanato, fomentando e difundindo nossa arte e cultura local. Contém box distribuídos aos artesãos, onde divulgam seus trabalhos desenvolvidos em: couro, pedra cariri, pinturas em tela, vidro, bordado, crochê e marca.
ARTESÃO JOSÉ FELIPE 
A Pedra Cariri é um dos principais recursos naturais de nosso município e também fonte de renda para muitas famílias que aqui residem. Trata-se do calcário que dá forma a muitos trabalhos desenvolvidos aqui em Nova Olinda – desde peças que compõe a arquitetura de casas ao artesanato. Há casas inteiras construídas com estas pedras, que movem boa parte da economia do Cariri Oeste, especialmente as cidades de Santana do Cariri e Nova Olinda. Depois de polida, esta pedra, dá forma a muitas peças artesanais interessantes. 
 
FUNDAÇÃO CASA GRANDE
A Fundação Casa Grande – Memorial do Homem Kariri é uma organização não-governamental, cultural e filantrópica criada em 1992. Tem como missão a formação educacional de crianças e jovens protagonistas em gestão cultural por meio de seus programas: Memória, Comunicação, Artes e Turismo.
INSTITUTO DE ARQUEOLOGIA DO CARIRI-IAC 
É um órgão da Universidade Regional do Cariri, URCA, ligado ao Gabinete da Reitoria, a Pró-reitoria de Extensão, ao Geopark Araripe em parceria com a Fundação Casa Grande-Memorial do Homem Kariri, criado sob a perspectiva de colaborar com a promoção e divulgação de ações conjuntas de Pesquisa, Extensão, Proteção e Conservação do Patrimônio Arqueológico, Meio Ambiente, Cultura, Geoturismo e Geoeducação, congregando pesquisadores de todas as áreas do conhecimento em Ensino, Pesquisa e Extensão para atuação no campo da Arqueologia.
MUSEU CASA DE ANTONIO JEREMIAS PEREIRA 
O museu aborda a história política da criação do município de Nova Olinda e de seu criador e funciona na recém restaurada casa onde viveu Antonio Jeremias Pereira. O museu se configura como um Ponto de Memória da rede de Eco-Museus da Chapada do Araripe, da Fundação Casa Grande, integrando o circuito de Turismo Comunitário da Região do Cariri, em parceria com o MINC, IBRAM, SESC e Geopark Araripe.  A casa foi construída em 18 de janeiro de 1956, restaurada e musealizada em 21 de abril de 2017. É um museu orgânico sendo dividido em três cômodos da casa que retratam a família Jeremias, a emancipação política de Nova Olinda e o seu fundador e a vida de Antonio Jeremias Pereira. Tudo foi pensado desde o piso e seus detalhes, as cores originais da casa e sua fachada. 
PEDRA DA CORUJA (LENDA)
Os índios Kariris acreditavam que duas pedras que existem no sítio Olho D’água de Santa Bárbara, eram duas enormes corujas encantadas e eram adoradas como deusas.
PONTE DE PEDRA
Corresponde a uma forma geológica que foi esculpida pelo efeito da erosão provocada pela água ao longo de milhões de anos. No passado, essa ponte foi usada como caminho pelos índios Kariri para ter acesso a uma fonte de água cristalina.
AGROFLORESTA
Seu Zé Artur relata, que a diversidade e a prática do manejo permitem ter produtos variados na sua propriedade no decorrer do ano. Ao cortar a vegetação, deixa sob o solo para que sirva de adubo, preservando o meio ambiente.
MÃE D’ÁGUA (LENDA)
A mãe D’água poço natural do riacho que deságua no rio Cariús, situado no sítio Patos; sua fama é atrelada à lenda de Maara, uma serpente com rosto de mulher que seduz os homens que escutam o seu canto.

HOMENAGEM – EDUCAÇÃO
A Senhora Vicência Pereira de Lima Alencar – 1ª Diretora Escolar da EEFM Padre Luís Filgueiras.
Ao Senhor Wellington Belém de Figueiredo (In memoriam) – nome da Escola Estadual de Educação Profissional localizada em Nova Olinda. Um consórcio entre os municípios de Altaneira-Nova Olinda-Santana do Cariri.
HINO DO MUNICÍPIO
Raimundo Gilvan Duarte

Com seu povo de eterna nobreza
Na luta imensa feliz p´ro porvir
Minha terra se ergue altaneira
És Nova Olinda o esplendor do Cariri
Coroada com céu brasileiro
Tapete verde que emana riqueza
São as pastagens que adornam os teus campos
São frutos do sangue dos filhos teus
Nova Olinda meu amor é grande o seu valor
Bravo povo fiel, varonil
Tua pujança, tua glória exprime o meu Cantar!
Teu nome forte, solto aos ventos
Resplandece em todo meu Brasil!
Tua história tão cheia de encanto
Sublime fonte do amor para ti
Em teu solo tuas minas se expandem
Com abundância num convite a construir
Nova Olinda meu chão cearense
Devota e bela, formosa gentil
O Cariús com suas águas benditas
Que brotam, que geram riquezas mil
O progresso que ostentas serena
A prova altiva da luta febril
Juventude no afã do futuro
Na confiança da cultura a transmitir
Eterna gleba de heróis destemidos
Iluminados pelo padroeiro
Jorrando graças e paz nos teus filhos
Oh! Terra querida que Deus me deu!

CURIOSIDADE 
Tem dois quiz com perguntas de múltiplas escolhas onde você pode testar seus conhecimentos sobre a história de Nova Olinda. Clique logo abaixo para começar: 
QUIZ 1
QUIZ 2
  
FONTE
Fundação Casa Grande/Memorial do Homem Kariri.
FRANÇA, Lucélia Muniz da. Nova Olinda-CE: meu chão cearense! Ubuntu Notícias.
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística-IBGE.
Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará-IPECE.
Marília Feitosa. 
Museu Casa de Antonio Jeremias Pereira.
Secretaria de Cultura e Turismo de Nova Olinda-CE.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada por visitar meu Blog!!!