quinta-feira, 16 de março de 2017

Temporada do beija-flor vermelho pode ser conferida no Sítio Pau Preto

O Sítio Pau Preto é uma área voltada para vivência ecológica no bioma Caatinga. Pela biodiversidade tem se tornado referência na prática de Birdwatching*. Localiza-se no município de Potengi-CE. O registro fotográfico desta matéria foi feito por Jefferson Bob.

* Observação de aves, ou birdwatching, é o passatempo de quem gosta de admirar as aves. No mundo todo, milhões de pessoas se divertem com um binóculo ou luneta e, cada vez mais, com as câmeras digitais. O Brasil tem mais de 1.800 espécies de aves.
Informações
Beija-flor-vermelho
O beija-flor-vermelho é uma ave apodiforme da família Trochilidae. É uma das espécies mais famosas pelo seu colorido vistoso.
Nome Científico
Seu nome científico significa: do (grego) khrusolampis = pirilampo, vagalume; e do (espanhol) mosquito = mosquito, pequena mosca. (Beija-flor) pirilampo mosquito ou (pequeno beija-flor como um) mosquito (ou) vagalume.

Características
Mede de 9,2 – 9,5 cm. Dimorfismo sexual acentuado. Macho com colorido espetacular, que destaca-se somente em condições de luz excepcional. Cabeça e nuca vermelho iridescentes vivo, garganta e peito amarelo-alaranjado metálico, partes superiores e restantes das partes inferiores marrons escuros; cauda ferrugínea debruada de preto. É o beija-flor que maior extensão de penas iridescentes possui, sendo que o esplêndido colorido geralmente aparece como muito escuro se inadequadamente iluminado, aparecendo um beija-flor escuro. Fêmea com partes superiores bronze-esverdeadas e partes inferiores cinzas-pálido; cauda castanho-escuro, com as penas das retrizes laterais terminando em pequenas pontas claras. Machos imaturos são semelhantes às fêmeas, mas teem um ponto branco atrás dos olhos e a retrizes laterais da cauda são violetas debruadas de branco. Esta espécie tem a cabeça que parece ser alongada horizontalmente devido à plumagem proeminente da fronte e o singular capuz nucal ( “cabeça de cebola” ).

Subespécies

Não possui subespécies.

Alimentação

Alimenta-se principalmente de carboidratos, conseguidos através do néctar das flores, mas come também pequenos artrópodes, com aranhas e pequenos insetos. Defende seu território de maneira agressiva.

Reprodução

Na época do acasalamento, durante o cortejo, o macho persegue a fêmea assim que a vê pousada, adeja ao seu redor de cauda aberta, o que causa um efeito tão espetacular como o do contraste do peito, que brilha como ouro, com o capuz de penas curtas e eriçadas que estão em constante movimento. Seu ninho tem o formato de uma xícara, feito de material macio, como paina de gravatá, fiapos de xaxim, etc. e com sua parede externa não atapetada com líquens, como na maioria dos beija-flores. O ninho é colocado abertamente sobre um ramo horizontal ou uma forquilha de árvores e arbustos entre 1 e 5 metros do solo. A Fêmea põe geralmente 2 avos alongados e brancos, com um período de incubação de 16 a 18 dias.

Hábitos

É incomum. Habita florestas ralas, campos com árvores, bordas de florestas de galeria, cerrados e caatingas. Vive normalmente solitário, visitando flores a várias alturas. Migra em algumas épocas do ano.
Voz: Estridente “tliii … tliii … tliii …” ; chamada estridente “tzi”.

Distribuição Geográfica

No Brasil, está presente na Amazônia e regiões Centro-Oeste, Sudeste e Nordeste, em direção sul até o Paraná. Em outros países ocorre na região tropical do Leste do Panamá até a Colômbia, Venezuela, e na Bolívia.

Informações para contato
Ligar para (88) 9 9204 2146
Wiki Aves Painel de Potengi-CE
Página no Facebook – Sítio Pau Preto

FONTE: Wiki Aves

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada por visitar meu Blog!!!